Treze assembleias de funcionários dos Correios já recusaram acordo*

.

Parte dos sindicatos dos trabalhadores dos Correios já recusou, em assembleias realizadas nesta quarta-feira, o acordo fechado ontem entre o comando de greve a a estatal no Tribunal Superior do Trabalho (TST) para acabar com a paralisação que já dura 22 dias. 

Segundo o diretor da Federação Nacional dos Trabalhadores dos Correios (Fentect), José Gonçalves de Almeida, 13 das 35 entidades votaram contra o acordo e pela continuidade da greve, que começou no dia 13 de setembro. Entre eles, São Paulo, Rio de Janeiro, Brasília e Belo Horizonte. Em Pernambuco, haveria uma reunião agora no fim da tarde.

Para que o acordo tenha validade e seja assinado é preciso a concordância de, pelo menos, da metade das entidades de trabalhadores, ou seja 18 das 35. Um dos pontos de discórdia é o desconto dos dias parados. “A galera não aceita de jeito nenhum ficar compensando os dias parados aos sábados e domingos até maio do ano que vem”, disse o sindicalista, que faz parte do comando da greve.

Dos sete membros do comando, cinco aprovaram o acordo feito terça-feira no TST. A expectativa, segundo Almeida, é que haja uma nova audiência de conciliação na Justiça, na próxima segunda-feira.

Da Agência O Globo

.