Sacerdote anglicano permite ordenação de gays em Ribeirão Preto*

.

 

Dom Ricardo Lorite de Lima defende benção divina para casamento entre pessoas do mesmo sexo

 

Apoiador da 7ª Parada do Orgulho LGBTT, dom Ricardo Lorite de Lima, arcebispo da Igreja Anglicana do Brasil, entrou em uma verdadeira cruzada religiosa. Há dez anos em Ribeirão Preto, o líder religioso defende abertamente, e pratica no dia-a-dia de sua igreja, o que ele chama de postura inclusiva para os homossexuais.

Além de permitir a ordenação sacerdotal de gays, também começou a celebrar casamentos, com benção da igreja, entre pessoas do mesmo sexo. “Nossa igreja já vem há alguns anos discutindo o assunto. Em 2008, aprovamos uma resolução na qual aceitamos a ordenação de homossexuais. Mais recentemente resolvemos fazer a benção homoafetiva”, afirma.


Lima alega não representar o pensamento vigente da instituição religiosa. “Existem vários grupos de anglicanos, os mais conservadores e os mais liberais”, diz, complementando que constantemente é perseguido por seu modo de pensar. A respeito do outdoor com mensagem bíblica contra a união homoafetiva, dom Ricardo considera a ação publicitária abusiva. “Eu li e achei um absurdo, ainda mais usar a questão do direito de liberdade religiosa. Isso aí é uma provocação.”

Ele argumenta ainda que a citação bíblica usada na placa, embora verdadeira, é colocada fora de contexto. “Existem vários trechos bíblicos que são traduzidos fora do seu contexto, e hoje existe uma releitura bíblica que é chamada de inclusiva. Temos vários teólogos com visões diferentes e atualizadas da Bíblia”, afirma, citando que outras passagens do livro sagrado que fariam menção à homossexualidade. “Temos textos bíblicos que inclusive citam que o Rei Davi dizia preferir o amor do filho do Rei Saul ao amor das mulheres.”