Rei da Arábia Saudita concede direito de voto às mulheres em 2015*

.

O rei Abdullah da Arábia Saudita anunciou a concessão do direito de voto às mulheres a partir das eleições municipais em 2015. Uma decisão histórica num país ultra-conservador, onde as mulheres estão sujeitas a numerosas restrições.

 

As mulheres sauditas, obrigadas a usar véu e que estão proibidas de viajar, trabalhar sem autorização masculina ou até de conduzir, ainda não poderão votar nas próximas eleições municipais a decorrer esta quinta-feira, as únicas eleições organizadas no reino.

O rei Abdullah, um reformador que tenta modernizar com prudência uma sociedade ultra-conservadora, decidiu também que as mulheres serão representadas na Majlis al-Choura, uma assembleia consultiva cujos 150 elementos são designados pelas autoridades.

“A partir do próximo mandato, as mulheres terão direito de se apresentar nos conselhos municipais e terão direito de voto no âmbito dos princípios do Islão”, anunciou o rei este domingo, num discurso perante este conselho consultivo.

Nas eleições de quinta-feira serão eleitos metade dos 285 elementos dos conselhos municipais. A outra metade é nomeada pelas autoridades.

.