Produtora de vídeo anti-homofobia diz que MEC cortou beijo*

.

JULIANNA GRANJEIA
DE SÃO PAULO

 

A socióloga Sylvia Cavasin, fundadora da Ecos (Comunicação em Sexualidade), responsável por desenvolver os vídeos do kit anti-homofobia do MEC (Ministério da Educação), afirmou que o ministério solicitou a retirada de uma cena de um beijo entre duas jovens no vídeo “Torpedo”.

 

O vídeo, um dos três que estava em análise para inserção no programa Escola sem homofobia, vazou na internet já sem a cena. Além de “Torpedo”–sobre duas estudantes que se apaixonam e são discriminadas na escola–, a Ecos produziu “Probabilidade” –que trata sobre bissexualidade– e “Encontrando Bianca” — sobre um aluno transexual.

“O Secad [Secretaria de Educação Continuada, Alfabetização e Diversidade, órgão do MEC] analisou o vídeo e sugeriu a retirada da cena do beijo. Todo o material [do kit] foi feito com base em pesquisas e amplamente discutido”, afirmou.

Procurada pela reportagem, o MEC não confirmou se houve ou não o pedido do corte da cena.

De acordo com a socióloga, o material é voltado para o professor. “É uma orientação para o professor sobre como trabalhar com o tema dentro da sala de aula. Lamentamos muito toda essa polêmica. Nossa organização é séria e trabalha há 21 anos com educação sexual”, disse Cavasin.

A socióloga afirmou que ainda não recebeu uma resposta oficial do MEC sobre o que será feito com os vídeos. “Custa-me crer que quem vê o nosso material original tenha uma reação como essa que está havendo. Não tem como, é um material respeitoso. É preocupante.”

Na quarta-feira (25), Dilma determinou a suspensão da produção e distribuição do kit e definiu que todo material do governo que se refira a “costumes” passe por uma consulta aos setores interessados da sociedade antes de serem publicados ou divulgados.

O presidente nacional do DEM, senador José Agripino, disse que o partido vai propor ações judiciais com o objetivo de devolver à União os gastos correspondentes à elaboração e distribuição do kit

O ministro Fernando Haddad (Educação) afirmou na quinta-feira (25) que o kit anti-homofobia do Ministério da Educação será refeito.

*Folha.com