OMS confirma que bactéria assassina pode ser transmitida de pessoa para pessoa*

.

 

A OMS (Organização Mundial da Saúde) confirmou nesta sexta-feira (3) que a bactéria intestinal E. coli Enterohemorrágica pode ser transmitida de pessoa para pessoa por meio dos sedimentos ou por via oral.

 

A epidemiologista Andrea Ellis, da OMS, disse que a transmissão é preocupante.

– Esse tipo de transmissão nos preocupa e, por essa razão, queremos que se reforcem as mensagens relativas à higiene pessoal.

A especialista assinalou que por enquanto todos os casos “estão relacionados com o norte da Alemanha”, de modo que se acredita que a exposição à bactéria esteja “limitada a essa área”.

Após a OMS anunciar nesta sexta-feira (3) que doze países informaram de casos de pessoas infectadas pela síndrome hemolítico-urêmica e o variante da bactéria intestinal E. coli Enterohemorrágica (EHEC), autoridades de saúde da Finlândia informaram que o país registrou seu primeiro caso de infecção. Até agora, 13 países registraram casos. 

Os sintomas típicos da infecção pela bactéria são febre moderada e vômito. 

A bactéria também pode provocar a chamada síndrome hemolítico-urêmica (HUS, na sigla em inglês), que causa diarreia hemorrágica e danos sérios ao fígado e aos rins, o que, em alguns casos, leva à morte.

A Alemanha lidera a lista na qual também figuram Áustria, República Tcheca, Dinamarca, França, Holanda, Noruega, Espanha, Suécia, Suíça, Reino Unido, Estados Unidos e Finlândia.

“Copyright Efe – Todos os direitos de reprodução e representação são reservados para a Agência Efe.”

*R7

.