Número de mortos em terremoto na Turquia chega a 138*

.

Um forte terremoto destruiu edifícios perto da cidade turca de Van, deixando pelo menos 138 mortos.

 

Uma quantidade ainda desconhecida de pessoas está presa sob os destroços.

O número de mortos parece ser especialmente alto na cidade de Ercis, perto da fronteira com o Irã, onde dezenas de prédios caíram. Relatos dizem que milhares de moradores amedrontados corriam pelas ruas e imagens de televisão mostram pessoas cavando os destroços, usando pás e as próprias mãos. A Turquia é bastante vulnerável a terremotos porque fica sobre uma grande falha geológica. Em 1999, dois terremotos de magnitude maior que 7 mataram quase 20 mil pessoas em partes do noroeste do país.

 

Tremores

 

De acordo com o Serviço Geológico dos Estados Unidos (USGS, sigla em inglês), o terremoto de magnitude 7,3 começou às 13h41 deste domingo, horário local (8h41 de Brasília), com epicentro cerca de 20 quilômetros a nordeste de Van. Pouco depois, outros dois terremotos de magnitude 5,6 atingiram a região e outro de magnitude 6. O primeiro-ministro Recep Tayyip Erdogan, que está visitando a região, disse que 45 pessoas morreram na cidade de Ercis e 93, em Van. Ele afirmou ainda que outras 350 pessoas foram feridas, mas outros oficiais falaram em números maiores. Cerca de 80 edifícios caíram em Ercis, cerca de 60 quilômetros ao norte de Van.

O prefeito da cidade, Zulfikar Arapoglu pediu ajuda. “Precisamos de ajuda urgente, precisamos de médico”, disse. Mortes e destruição também foram registrados no distrito de Celebibag, perto de Ercis. O diretor do instituto de sismologia da Turquia disse que centenas de pessoas podem ter morrido. “Estimamos que cerca de mil prédios foram danificados e nossa estimativa é de centenas de vidas perdidas – podem ser 500 ou mil”, disse Mustafa Erdik, diretor geral do Observatório Kandili. Busca noturna Ao anoitecer, moradores de Van e Ercis acenderam fogueiras para passar a noite nas ruas. Equipes de busca estão trabalhando com tochas, usando pás e as próprias mãos para retirarem destroços. O correspondente da BBC em Istambul, David O´Byrne, disse que mais equipes de resgate estão sendo enviadas de outras partes do país. Segundo ele, acampamentos estão sendo montados para receber os desabrigados e que as cidades estão recebendo comida, água e cozinhas portáteis.