Comunidade cristã em Nazaré corre risco de extinção*

.

 

Um membro do alto clérigo católico na Terra Santa diz que a comunidade cristã está sofrendo perigo de extinção em Nazaré, cidade árabe-israelense, onde os cristãos acreditam que Jesus passou sua juventude.

O bispo Giacinto Boulos Marcuzzo disse que muitos cristãos, que são minoria, já começaram a emigrar para outras regiões, em razão das tensões religiosas com os islâmicos locais, que tentaram construir uma mesquita próxima à igreja principal da cidade.

Israel encerrou o projeto da mesquita em 2003 e desde então a cidade tem estado calma. Mas o bispo Marcuzzo afirma que, na região, as ameaças continuam contra as comunidades cristãs, onde a primeira igreja foi construída muito tempo atrás.

O bispo Marcuzzo ainda disse que a emigração dos cristãos que estão deixando Nazaré coloca em risco a sobrevivência da comunidade cristã nesse local de grande importância bíblica.

Ele também diz que a principal causa da emigração é a criação de uma campanha islâmica para aumentar seu poder político em Nazaré. “Nosso problema não é não existir paz, nem justiça ou igualdade entre as pessoas”, disse Marcuzzo.

A tensão explodiu em 1997, quando os muçulmanos montaram uma tenda de oração próxima da Basílica de Nazaré da Anunciação, localizada onde os cristãos acreditam que um anjo disse a Maria que ela daria à luz a Jesus.

Os líderes cristãos se organizaram para que o local fosse preservado para ser uma praça para turistas. Essa ideia irritou alguns muçulmanos, que se revoltaram em Nazaré, no domingo de Páscoa em 1999, quando quebraram e destruíram casas e carros de propriedade de cristãos.

“Para nós, esse problema causou essa reação: muitas famílias querem ir embora, porque a vida se tornou muito difícil aqui em Nazaré, desde aqueles dias até hoje”, afirmou Marcuzzo.

Fonte: Portas Abertas

.